quinta-feira, 19 de agosto de 2010



Você sabe que eu não sei parar.
Você sabe que eu não sei ficar parado.
Você sabe que eu quero abraçar o mundo.
Você sabe que eu sou teimoso.
Você sabe que as coisas são sempre do meu jeito.
Você sabe que minha vida não tem freios.
Você sabe que eu sou assim.
Você sabe porque você me escolheu.
Você sabe.
Você sempre sabe.
Sabe que eu mudo do nada para o nada.
Sabe que meu mundo é infinito;
Sabe que eu não sou uma coisa só.
Sabe que tudo é como deveria ser.
E se não é eu teimo mesmo assim.
Você sabe quando me machuca.
Você sabe quando precisa ir embora.
Mas você sempre fica.
Você sabe.
Sabe quando eu preciso de carinho.
Sabe quando eu preciso de bebida.
Sabe quando eu quero ouvir o silêncio.
Sabe quando precisa me falar algo.
Sabe que eu vou ser sempre assim.
Que eu nunca vou mudar.
Vem, vai, fica.
Nem você sabe.
Nem eu sei.
Sabe que seu cheiro me deixa louco.
Sabe que eu gosto de enlouquecer.
Sabe que eu não faço nada.
Mas que eu morro de vontade.
Sabe de todas as minhas loucuras,
e também minhas sanidades.
Sabe que eu não sei mudar.
Sabe que é parte do meu corpo.
E que sempre vai ser.
Sabe que é o café e não o leite.
Sabe que não tem frescura.
Não em mim.
Sabe que é puro tanto quanto arde.
Sabe que eu sou assim.
Morre e renasce todos os dias em mim.
Cresce e explode.
Cura e adoece.
Sempre assim.
Sempre ciclos.
Sempre tudo que eu não posso ser.
Não posso ter.
Nem sonhar.
Sabe.
Sempre sabe.
De tudo.
De todos.
E tudo acaba na mesma intensidade que começa.
Como um sonho.
Como uma xícara de café vazia.
Com borrão no fundo.

3 comentários:

fabionasci disse...

Sorte sua que vc tem "Alguem" que sabe tudo isso de voçe.

:)

Seus textos estão cada vez mais espetaculares e profundos! Parabens amor

the taste of ink disse...

Eu fico tão feliz em ver o quanto você evoluiu, Cris. Você tem escrito cada vez melhor. Sinceramente (:

Crrs; disse...

vocês dois me deixaram MUITO feliz agora *-*